Diário – 14.05.2009 / 20.05.2009

Hm, quase uma semana desde a ultima vez que escrevi aqui. Espero que eu consiga me lembrar das coisas interessantes que aconteceram nestes últimos dias.

Dia 14.05.2009, quinta-feira: na aula de Inglês, mais uma vez, interpretamos uma cena do livro O Show de Truman. Desta vez a cena acontecia dentro de um carro. Para dar um toque de “realismo”, e como era importante mostrar quando o personagem principal fazia uma curva, montei um volante com folhas de papel e com o bom e velho Durex.

Até que serviu bem, hehehe. Adoro fazer essas coisas. São gestos pequenos, que requerem pouco tempo e esforço, mas que acabam fazendo uma enorme diferença. E como o professor mesmo disse, é uma satisfação muito grande para ele ver os alunos fazendo coisas assim, dedicando-se à matéria dele.

Hm, nem lembro direito o que fiz à tarde, depois da aula. Provavelmente  nada de especial.

15.05.2009, sexta-feira: duas primeiras aulas de Alemão, mas a professora não estava lá. Um professor qualquer veio, entregou uma folha com um texto e exercícios e foi embora. Passei as 2 horas vagas conversando e jogando com Chris, intercambista (de curta duração, e não pelo Rotary) do Canadá. Ele mora em Edmonton, capital de Alberta, estado que pretendo morar no futuro.

Depois de muita “enrolação”, fomos para a aula de Teatro. Gosto das aulas de Teatro pois elas são bem diferentes. Eu até estava pensando em largar esse curso (próximo semestre posso escolher novamente as matérias que quero), mas depois desta aula resolvi que definitivamente devo ficar.

O tema da aula foi “os 4 elementos“. A professora falava um elemento (exemplo: fogo), a gente discutia rapidinho como representar este elemento, como seria uma pessoa com uma personalidade do tipo “fogo”, depois ela colocava uma música e a gente simplesmente andava pela sala, como se fôssemos “o fogo” em pessoa. Pense numa aula estranha.

teatro

Teatro, um mundo de máscaras

Legal é que você não tem vergonha de se passar por “ridículo”, pois todo mundo ali também está fazendo a mesma coisa (se passando por ridículo). Aula de Teatro para mim, é um dos únicos momentos em que eu “me liberto” (no bom sentido :P), ignoro os outros e faço coisas sem ter vergonha ou sem medo de ser  feliz julgado. Coisas bem malucas, como por exemplo, andar feito “o fogo”.

Após “dançarmos” os 4 elementos, a professora dividiu a sala em 4 grupos, associou um elemento a cada grupo e a gente fez uma histórinha. Começou com o grupo “terra” representando uma árvore no meio da sala. Depois o grupo “ar” entrou em cena representando o vento, e só ficou circulando pelo ambiente. O “fogo” apareceu discretamente, até que o vento veio e o espalhou pela sala, eventualmente pondo a árvore em chamas. Por último, a “água” veio e apagou tudo.

Para terminar a aula, mais uma vez a turma foi dividida em grupos, agora cada um com 4 integrantes. Cada quarteto recebeu um roteiro, onde cada pessoa interpretaria um personagem com uma personalidade associada a um elemento. No meu caso, eu – fogo, agitado, muitos movimentos, gritando, agressivo – estava com meu marido – terra, calmo, devagar – em um museu. Eis que eu chamo ele para olhar uma escultura, e um outro visitante – água – começa a esclarecer sobre a escultura, até que um guia do museu – vento – chega e diz que tudo que o outro visitante falou estava errado, e explica realmente quem fez aquela obra, em qual período, etc.

Ao final de cada apresentação, os outros alunos tiveram que identificar quem era qual elemento. Achei bem divertido.

À noite meu irmão mais velho me chamou para ir para a “balada”, mas preferi ficar em casa estudando piano. Ah, um dos grandes motivos da minha ausência aqui no blog  é o tempo que venho dedicando ao piano.

16.06.2009, sábado: de manhã eu e meu irmão mais novo fomos ajudar nosso pai no trabalho.

À tarde rolou um cafézinho, já que foi aniversário do meu irmão mais velho.

17.06.2009, domingo: acho que foi a primeira vez que eu acordei tarde (umas 13h) aqui na Alemanha. Interessante.

Ah, este dia eu e meu irmão mais novo fomos levar o cachorro para passear, e eu acabei esclarecendo alguns aspectos culturais e históricos do Brasil. Devo confessar que foi difícil explicar que tem um negro de uma perna só que fuma um cachimbo, uma mula com fogo no lugar da cabeça e um sujeito com os pés invertidos que protegem a floresta.

Também encontrei dificuldade para explicar porquê as cantigas infantis envolvem criaturas que vem te pegar se você não dormir e atirar pedaços de madeira em animais domésticos (mais especificamente gatos).

18.06.2009, segunda-feira: a cada aula de Inglês eu viro mais fã do meu professor. Ele é bastante informado sobre mídias, principalmente a Internet. Fico impressionado como ele conhece jogos atuais, redes de relacionamento e outros aspectos relacionados com este tipo tecnologia. Ah, ele também conhece bastante sobre seriados, televisão, mídia impressa, etc.

Além do mais ele também tem um grande interesse em “realidade simulada”, fator que o fez escolher O Show de Truman como livro a ser debatido. Uma dia desses ele também falou sobre A Ilha, um outro filme que lida com o mesmo tema, e que eu também acho fascinante.

Já não basta compartilharmos filmes e seriados prediletos, também tem a questão de aspectos morais e éticos.  Não é a toa que vamos discutir sobre isso na próxima aula. Ah, e ele tem um humor bem inteligente, ácido e irônico. Tenho que dizer que eu o admiro bastante.

19.06.2009, terça-feira: hm, nem tenho muito o que escrever aqui. Tive prova de Física, mas não fui tão bem quanto na primeira. Dormi um pouco de tarde, arrumei umas coisas no computador e fui passear com o cachorro, mas nada de especial.

20.06.2009, quarta-feira: ah, hoje nas minhas duas aulas livres, como sempre, voltei para casa. Mas diferente de sempre, nem estudei piano. Ao invés disso aproveitei o tempo livre para arrumar o quarto, organizar a minha mesa e umas folhas que estavam soltas no meu fichário.

Hoje teve prova de Política e Economia, mas não consegui fazer nenhuma questão. Pelo menos eu tentei :D.

Pouco após o almoço fui com minha mãe na cidade, pois eu estava precisando ir ao banco descontar um cheque. Ah, de quebra ainda encontrei com uma mulher que tocou em dois concertos que fui a alguns meses atrás.

Interessante que no primeiro concerto em que eu a vi tinha outras duas mulheres, mas se eu as visse na rua (talvez até já tenha visto) não as reconheceria. Alguma coisa me chamou a atenção nesta mulher, em específico.  Talvez sua beleza… Vai saber.

Hm, mudando de assunto, já estou de mala pronta para um encontro com o Rotary e outros intercambistas que vai acontecer neste final de semana prolongado (amanhã até domingo). O tema é esportes, e esta é a viagem oficial antes do Eurotour, que é uma  viagem enorme (28 dias, 11 países) que vai acontecer em agosto.

Vou pegar o trem de umas 16h para uma cidade aqui perto (acho que uns 30km só). Depois eu posto as fotos aqui.

Hm, é isso. Espero que dá próxima vez eu não atrase tantos dias no diário, pois isto acaba tornando os textos bem longos.

Até.

9 thoughts on “Diário – 14.05.2009 / 20.05.2009

  1. Fernandinho,

    Seu diário é uma delicia, você escreve muito bem. Independente da profissão que seguir, não pode nos deixar sem seus relatos. Concordo com a Valerinha, no próximo não pode faltar a curiosidade cultural.
    Em Fortaleza e Guaramiranga tudo beem, só muita chuva.
    Na sexta-feira (dia 22) saiu uma matéria ótima no Jornal Hoje (g1.globo.com/jornalhoje) sobre Guaramiranga. E apareceo Parque com destaque. vale dar Uma olhadinha. Beijos, saudades. Isabel

  2. Dico,
    Quanto a explicar a “malvadesa” dos contos e cantos infantis brasileiros, vc não precisa se preocupar. Vide a literatura infantil internacional: Chapeuzinho Vermelho ( o lobo come a vovozinha), Os 3 porquinhos( o lobo derrubas as casas de diversos materiais com o objetivo de comer os porquinhos), a Moura Torta ( uma velha bruxa q enfia um alfinete na cabeça da linda princesa e a substitui junto ao lindo principe encantado dizendo que as intempéries da natureza a tornaram feia…),as milhões de madrastas malvadas ( branca de neve, cinderela…). Freud explica….. :lol:

  3. cara,como voce foi pra ai..
    eu quero ir,mas nao acho uma empresa..
    sei do rotary,mas como fiz 18 em março nao posso mais..
    como conseguiu uma host family ? :P

    • Fui pelo Rotary. Eles que organizam tudo, inclusive acham as suas famílias (3 ou 4).

      Sem contar que o Rotary não é uma empresa… Por isso que sai tão barato, e as coisas funcionam quase sempre da melhor forma possível (eles não fazem por dinheiro).

      Tenta falar com os clubes Rotários da sua cidade, talvez eles deixem você ir mesmo assim. Custa nada tentar.

      • é isso é verdade,meus amigos vao tudo pelo Rotary.. :/
        mas eu nao posso mais,fui atrás já,e com 18 nao da..
        fui na AFS e também nao posso com 18
        nao sabe alguma empresa que de pra ir?

        vlw,abraço

  4. eu gostaria de saber o nome da mascara branca e preta metade triste e metade contente. c poderes me responder agradeso.valeu muito obrigado desculpe encomodar

Deixe uma resposta para Felipe Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

:D :-) :( :o 8O :? 8) :lol: :x :P :oops: :cry: :evil: :twisted: :roll: :wink: :!: :?: :idea: :arrow: :| :mrgreen: